Governador Witzel, quer levar o Estado do Rio e Janeiro rumo ao desenvolvimento

Em entrevista exclusiva ao Portal www.casimirodeabreu.com.br, o governado Wilson Witzel (PSC), eleito no pleito 2018, pela população do estado do Rio de Janeiro, agradece aos cidadãos da Região dos Lagos e aos demais eleitores, pelo número elevado de votos. Durante a entrevista diz que pretende tomar medidas para o combate a violência, homicídios, melhoria na saúde e educação

*AGORA JORNAL: No ano passado (2017), mais de 4.000 mulheres sofreram violência sexual, sendo 1.760, só no interior do estado. Como o senhor pretende mudar essa estatística, principalmente na região dos lagos?*

GOVERNADOR WITZEL: Esta é uma triste realidade não só no Estado do Rio de Janeiro, como no país. Além de todas as medidas de combate à violência que estão contempladas no Plano Estratégico de Segurança, que apresentaremos em dezembro, iremos também criar medidas de acolhimento às vítimas de violência, em especial às vítimas de violência sexual e lesões corporais graves. Também serão reforçados os programas de prevenção à violência contra a mulher.

*A.J.:  A taxa de homicídio na região dos lagos tem aumentado drasticamente. De janeiro a setembro de 2017, em Macaé foram registrados 79 homicídios, mas de janeiro a setembro deste ano (2018) foram 114 homicídios, número bem maior que do ano passado. O que o senhor pretende fazer para melhorar a segurança da região?*

G. W.: Vou assumir o Governo com o desafio de devolver a paz às famílias do nosso estado. E tenho confiança de que isso será possível por meio de todas as medidas que iremos implantar, e elas englobam todo o estado. A Polícia Civil será estruturada para investigar a fundo a lavagem de dinheiro, que hoje financia o crime e seus executivos. E a Polícia Militar terá treinamento e respaldo para fazer policiamento ostensivo e operações cirúrgicas e bem planejadas para combater os bandidos que fazem a população refém.

*A. J.: O Hospital Gélio Alves Faria situada em Barra de São João distrito de Casimiro de Abreu, está parada há muito tempo. Os moradores pedem o retorno do hospital, pois há uma extrema necessidade que a emergência do hospital volte a funcionar, não só para os moradores de Barra de São João, mas para os moradores das cidades vizinhas. O senhor procura estratégias para o retorno do funcionamento do hospital?*

G. W.:A situação atual da saúde, em todo o estado, realmente, não apresenta o melhor cenário. Por isso, estamos montando um secretariado técnico e experiente. Para a Secretaria de Estado de Saúde convidamos o Dr. Edmar Santos, que atualmente é diretor geral do Hospital Universitário Pedro Ernesto e que tem feito um trabalho exemplar na unidade, na melhoria da assistência e gestão. Este é o resultado que será apresentado com o novo governo e vamos contemplar o estado como um todo.

*A. J.: As escolas estaduais localizadas na região dos lagos estão em situações precárias, matos enormes, salas apertadas, estrutura mal elaborada, iluminação ruim, quadras ruins etc. o que tira o estímulo dos alunos. O que o senhor programa para a melhoria das escolas estaduais?*

G. W.: Estamos fazendo um levantamento das condições em que se encontram as escolas estaduais, seja no âmbito de infraestrutura como também em índices de qualidade. Faremos ações de revitalização de acordo com as principais necessidades, visando à segurança e a salubridade dos ambientes. Do ponto de vista educacional, há várias medidas pontuais a serem tomadas, tais como: gratificação por desempenho; reforma pedagógica nas escolas com foco em disciplinas básicas e tecnológicas; expandir a rede de escolas profissionalizantes; transformar cerca de 100 escolas no estado em escolas estaduais militares; estabelecer a cooperação entre as universidades estaduais e a iniciativa privada, visando ao desenvolvimento de inovação, ciência e tecnologia no estado; entre outras.

*A. J.: A estrada da Av. Amaral Peixoto em algumas áreas está em uma situação arriscada, como buracos nos acostamentos. O senhor vai fazer algo em relação a isso?*

G. W.: Estão previstas ações para melhorias das estradas estaduais, inclusive com investimento maciço na infraestrutura de escoamento de produção, principalmente através de obras e reformas, seja do poder público, da iniciativa privada ou por parcerias público-privadas. Uma das alternativas é a concessão da Rodovia Amaral Peixoto, garantindo menor preço.

*A. J.: A passagem do transporte “público” entre as cidades da região dos lagos está altíssima, o que prejudica estudantes e trabalhadores. O senhor pretende rever essa situação?*

G. W.: Pretendemos realizar um estudo no que é ofertado hoje no serviço de transporte público intermunicipal, para avaliação se o custo da tarifa está compatível com o serviço prestado. Além disso, haverá um enfrentamento da máfia das empresas de ônibus que operarem com valor abusivo. Também está prevista, de maneira paulatina, a legalização do transporte alternativo com combate a qualquer tentativa de cartelização por milícias, reordenando-o e integrando-o ao sistema de transporte primário.

*A. J.: O senhor teve na região dos lagos um grande número de votos totalizando 294.459 (75,27%) votos em 11 cidades da região. O senhor esperava essa quantidade de votos na região? E o senhor pensa em retribuir essa expressiva votação?*

G. W.: Esta votação foi reflexo do desejo de renovação política. Durante a campanha, percebemos que a cada dia mais eleitores se interessavam, e se identificavam, com nossas propostas, e o resultado foi a vitória na eleição. Agradeço a população da Região dos Lagos, assim como aos demais eleitores. Meu compromisso é trabalhar para devolver o Rio à população e recolocar o estado no rumo do desenvolvimento.

Apesar da situação crítica do estado do Rio de Janeiro, o governador Wilson Witzel tem esperança em colocalo de volta aos trilhos, durante seu mandato

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *