Legislar e fiscalizar ou defender o governo?

 

Marcio Kleber 

Após, quase um ano de sessões no plenário da câmara Municipal de Casimiro de Abreu, o que temos visto são acusações pessoais e troca de farpas por parte de vereadores da bancada do governo.
Isso mesmo, a casa do povo virou palco de acusações pessoais e em defesa de assuntos do governo e da casa legislativa.
Basta colocar uma matéria ou um assunto que não agrada a bancada governista que os pronunciamentos se tornam violentos, com acusações e alfinetadas contra os parlamentares contrários aos assuntos. Por meses, a realidade dos vereadores nas plenárias tem sido essa: enquanto alguns defendem o governo, outros fazem suas manifestações apontando os erros da administração e seus posicionamentos.
O papel da Casa legislativa é de fiscalizar e defender os interesses do povo, como: saúde, educação, transporte e geração de renda e emprego. Independente de posição política. Afinal, os poderes Legislativo e Executivo são independentes e autônomos.
O que parece, por muitas vezes, é que nas sessões, um bate e outro defende. Será que este é o papel que o eleitor espera do seu representante?
Os que defendem o governo veementemente, na verdade, deveriam pedir uma vaga na procuradoria do município, local que atua em defesa dos assuntos de interesse da municipalidade, ou, ate mesmo pedir para assumir uma Secretaria Municipal. A câmara municipal, chamada de “a casa do povo”, serve para defender a população, cobrar seus anseios e receber reivindicações dos munícipes.
Em Casimiro de Abreu, o poder legislativo é autônomos e independentes ou submisso?

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *