Mãe Silvajardinense faz campanha pela internet para comprar cadeira de rodas para filha com paralisia

Marcio Kleber

 Kemily Victoria Barbosa, uma menina de apenas nove anos, muito sorridente e amorosa, cursa o 4º ano na escola Adail Maria Tinoco, em Silva Jardim, município do interior do Rio de Janeiro onde ela reside.  A menina nasceu de seis meses, de parto normal forçado, pois não tinha passagem. A mãe, Gisele Barbosa, teve principio de eclampsia no parto. Kemily ficou internada de três a quatro meses  e teve varias paradas cardíacas.

Kemily Barbosa é uma criança especial que precisa de uma cadeira de rodas motorizada adaptada e a mãe faz um apelo: “A cadeira que a minha filha tem hoje esta pequena e apertada. O desejo dela é ter uma cadeira motorizada que trará mais conforto e facilitará seu  dia a dia, dando maior acessibilidade, por isso estou fazendo esta campanha na internet .”

A cadeira adaptada que Kemily precisa tem um custo muito alto, aproximadamente R$ 9.000,00 (nove mil reais), fora da realidade da família, que leva uma vida de apertos financeiros.  Para arrecadar o dinheiro, Gisele esta pedindo doações, pois o marido está desempregado e a única fonte de renda da família é a pensão que a menina recebe do INSS. As dificuldades são enormes, pois Kemily também faz uso contínuo de fraldas descartáveis, que são bem caras, e precisa se deslocar de seis em seis meses para tratamento na capital do estado, no Instituto Nacional de Traumatologia e Ortopedia (INTO), no Rio de Janeiro. Com todos esses gastos, mal sobra dinheiro para as despesas da casa, muito menos par comprar uma nova cadeira. Mas a família se acostumou desde muito cedo a enfrentar todas as batalhas.

– Os médicos falavam que minha filha não sobreviveria, apenas por um milagre sairia com vida do Hospital. Luto muito por minha filha para que ela tenha uma vida saudável e normal como qualquer criança, ela é mais que especial para todos nós – afirmou Gisele.

Quem quiser contribuir, basta ligar para o telefone número (21)972994663 ou depositar voluntariamente o valor na conta bancária da família, no Banco do Brasil – agência 2689-1, conta corrente 11.499 – 5, em nome de Giselle da silva A. Barbosa.

– Toda contribuição será bem-vinda. Se estou pedindo é porque não tenho condições de dar a minha filha a cadeira que ela precisa para levar uma vida com menos restrições. Não é fácil olhar para ela e saber tudo que ela ainda vai enfrentar, mas o que tenho certeza é que amor e dedicação da minha parte nunca faltarão para lutar pelos sonhos da minha filha. Ela é tudo na minha vida – se emocionou a mãe.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *