Morador de Casimiro de Abreu, desenhista renomado completa cinco décadas de profissão

Aos 66 anos, Watson Portela, comemora 50 anos de carreira. O desenhista n°1 do Brasil, que mora na região serrana de Casimiro de Abreu, na localidade conhecida como Pai João, já participou de alguns programas de TV nacional. Watson está em ritmo de festas pela comemoração do lançamento de sua biografia, que durou cerca de nove meses para se concretizar. O trabalho foi realizado com a ajuda de Márcia Kanitz, Gustavo Machado, Lancelotti Martins e Louis Lâmia.

Um pouco de sua historia

Watson chegou a pintar capas de LPs nos anos 70 para o álbum Até a Amazônia(1978) do grupo Quinteto Violado. Na época Portela trabalhava como um datilógrafo.

Suas histórias na Spektro versavam sobre cangaceiros, sertão nordestino e histórias no Brasil colônia. Portela foi contratado pela Editora Abril em 1986, onde fez capas para HQs como Crise nas Infinitas Terras, Capitão América, Heróis da TV, Novos Titãs, Grandes Heróis Marvel, Super-Homem, Marvel Especial, Jaspion, Changeman[2], Pato Donald e Tio Patinhas

Versátil, Portela já desenhou um pouco de tudo, passando por western/faroeste (Chet), terror (Spektro, Pesadelo, Spektros), ficção científica (Paralelas), infantil (Trapalhões), super-herói (He-Man), mangás.

Em 2001 ilustrou matérias para a revista Playboy, nesse mesmo ano publicou o álbum A Última Missão, um crossover de personagens criados por Eugênio Colonnese.

Em 2011, após alguns anos afastado do mercado brasileiro, Watson anunciou que estaria desenhando a graphic novel “Cabeça Oca e os Elfos de Terra Ronca”. Em 2015, a Devir Livraria publica um álbum da série Paralelas, no mesmo ano, o autor é premiado pelo Troféu HQ Mix na categoria Grande Mestre dos Quadrinhos.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *