Mosaico do Tempo

Mosaico no Tempo
Numa era distante,um amor inebriante desfez-se no tempo.
Nas idas e vindas de outrora,Nas partes
de uma canção sonora,Lutou e venceu.
A mágoa desfolhada desenhou seu rosto,
esculpiu seu nome.
Um querubim infame, anjo distante;
um poema mosaico, grafado no tempo.
*Marcia Ruth Kanitz – Professora poeta graduada em letras Português e literatura, autora de seis obras publicadas, membro da  Confederação Internacional “Poetas del Mundo”. Presidente Fundadora da Embaixada da Poesia – Academia Virtual de Letras Artes e Cultura – contato ( marciakanitz@gmail.com).

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *