Petrópolis confirma cinco casos de malária

A Secretaria Municipal de Saúde de Petrópolis, confirmou cinco casos de malária na cidade. Todos os pacientes receberam medicação da Secretaria de Saúde do Estado e fizeram o tratamento em casa. O último paciente diagnosticado com a doença terminará o tratamento até o fim desta semana.

Os casos estão sendo monitorados pelo setor de epidemiologia do município para a realização de exames, cumprindo o protocolo de notificação da doença pelo Ministério da Saúde. As notificações foram feitas entre janeiro e março, a última no dia 15 deste mês. Os infectados são do sexo masculino e têm idade entre 14 e 54 anos.

A Vigilância Sanitária fez uma varredura nas residências e locais de convívio dos pacientes para identificar possíveis focos de mosquitos do gênero Anopheles, transmissor da doença, mais comum em regiões de mata fechada. Até o momento nenhum foco foi encontrado.

De acordo com a Secretaria de Saúde de Petrópolis, o número de casos está dentro dos parâmetros de protocolo do Ministério da Saúde e não representam riscos à população.

A orientação é que os moradores de Petrópolis evitem áreas de mata fechada, trilhas, cachoeiras e áreas rurais. Caso haja necessidade de frequentar esses locais, a prevenção deve ser feita com o uso de repelente. No ano passado, o município registrou dois casos de malária.

Doença

Também conhecida como paludismo, a malária é uma doença típica de países tropicais, provocada por protozoários que são transmitidos ao ser humano pela picada da fêmea de mosquitos do gênero Anopheles. O mosquito pica uma pessoa contaminada e leva os protozoários para outra pessoa.

Após a infecção, a pessoa começa apresentar febre constante e outros sintomas como dores de cabeça, náuseas, hemorragias e fadiga.

Não existe vacina específica para malária. A doença é diagnosticada por um exame de sangue.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *