PF e MP na luta contra o Fake News

 

Fiscalização pretende intensificar o supervisionamento nas eleições municipais 2020

Fake news, nada mais é do que notícias falsas que são criadas e compartilhadas por sites e perfis falsos nas redes sociais, sobre diversos assuntos, como doenças, crimes e principalmente política.

Esse ano 2018, período de eleição, o que mais se vê são notícias falsas sendo espalhadas na internet, seja em WhatsApp, Facebook, Twitter ou qualquer outra rede social. Fake news é algo que tem assolado as regiões do país. Durante esse 2° turno das eleições 2018 o Ministério Público Eleitoral aconselha os promotores eleitorais que atuem contra notícias falsas e discursos de ódio.

Nas eleições anteriores 2016, na própria região dos lagos, em diversas cidades como Casimiro de Abreu, Araruama, Cabo Frio, Rio das Ostras, Silva Jardim tiveram casos de perfis falsos a favor e contra aos candidatos da região, onde realizaram discurso de ódio, ameaças e fake news. Foi um avalanche de perfis falsos nas redes sociais, criados para atingir os candidatos que estavam concorrendo. Muitos desses perfis ainda existententes, continuam ofendendo os políticos da região dos lagos.

Na manhã desta quarta-feira (24), foi iniciada pela Polícia Federal (PF), a Operação Olhos de Lince, que tem como objetivo coibir crimes eleitorais deste ano.

A PF tem feito um acompanhamento das redes sociais com o intuito de identificar e evitar possíveis crimes eleitorais e ameaças aos candidatos que concorrem nas eleições. A que tudo indica essa fiscalização continuará nas eleições municipais 2020 para Prefeitos e Vereadores.

Precisa-se de cuidados ininterruptos, antes de sair compartilhando todas as notícias que se lê, pesquise antes, verifique se são fontes confiáveis, se a mesma informação foi publicada por veículos confiáveis, isso evita o viral do fake news.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *